BLOG

Board test - Rebel LTD Edition - Detalhes fazem toda a diferença

Postado em 07.10.2014

0 comentários



Depois de quase dois meses testando a B2BR Rebel LTD Edition, posso afirmar, utilizando a música do Rappa que: ”Detalhes fazem toda a diferença”

O bodyboard testado é repleto de detalhes no acabamento que lhe garantem uma qualidade muito superior.

Construção e acabamento: Quando você pega a prancha pela primeira vez já é possível perceber o capricho do acabamento. Não existem falhas ou rebarbas. O ângulo das bordas segue uma linha perfeita. O encaixe das bordas com o fundo e o deck não apresenta qualquer diferença no padrão. O pinline (a borda interna que fica entre a borda e o bloco) é milimetricamamente igual da rabeta até a bico. Isto significa que a mesma quantidade de calor e pressão foi utilizada na colocação da borda e do pinline. Este datalhe é importante no acabamento da prancha, pois uma prancha com o pinline torto pode indicar falha no material, falha na produção ou até mesmo um shape mal finalizado. Sem falar que esteticamente uma prancha com o pinline torto ou desparelho fica muito feia.

O fundo da prancha em Surlyn (material de primeira linha de todas as principais marcas do mundo) dispensa maiores comentários. Mas o grande diferencial do fundo do modelo testado é a cor totalmente exclusiva. Logo que você olha parece um fundo preto, mas, na realidade, é mais uma cor de café e que muda de tom conforme reflete o sol. Além disto, tem um brilho metálico. É muito diferente e para o meu gosto muito bonito.

O deck da prancha é de PE, o que dá um pouco mais de conforto na volta das manobras. Na prancha testada era um amarelo claro quase creme. Uma cor que não é comum em outras pranchas.

Outro detalhe que chama atenção no deck da B2BR Rebel LTD Edition é o contour: desenhos em relevo que facilitam a pegada e o posionamento do corpo e das pernas. Algumas pessoas acham que o contour é apenas um apelo estético, mas, no caso em questão, se mostrou muito útil e funcional. E para aqueles que tem dificuldade de manter os cotovelos no lugar certo vai ajudar muito.

O nose bulbs (um leve relevo no fundo da prancha próximo ao bico) é do tamanho certo e ajuda muito na hora do ataque ao lip e na volta de manobras mais fortes. Na minha opinião é um item obrigatório em qualquer prancha. (não compre uma prancha sem nose bulbs)

Mas a grande novidade desta linha é um novo material chamado skintec. O skintec é inovação criada para dar mais rigidez e memória* para a prancha, aumentando também sua durabilidade.

*Memória é a capacidade da prancha retornar ao formato original depois que uma grande força é aplicada sobre a mesma.

Além disto o Skintec ajuda a vedar o bloco. Sabemos que o bloco de PP não encharca, mas pode acontecer da água ficar retida entre camadas, como entre o deck e o bloco ou entre o bloco e o fundo. O Skintec ajuda a evitar esta situação. Na prática, percebemos que skintec tornou todo o conjunto muito mais rígido que uma prancha comum. Além disto, na hora que fomos instalar o plug (copinho) para o lesh foi preciso uma força extra para romper o material que é muito resistente.

O bloco da prancha dispensa maiores comentários, pois é o PP freedomsix core, o bloco mais avançado do mundo e disponível para poucas marcas. É bom lembrar que tem muita marca gringa utilizando ainda a versão antiga deste bloco.

Depois de todos estes detalhes técnicos você vai querer saber como funciona a prancha na água.

Bem, de nada adiantaria toda esta tecnologia se a o shape não fosse funcional. O shape da Rebel foi desenvolvido ao longo dos anos pela equipe de design da B2BR e pelo Bi Campeão Mundial da ISA Eder Luciano. Todos que conhecem o Eder sabem que o cara não economiza na hora de manobrar. É um dos atletas que mais faz manobras aéreas no mundo e é quase imbatível em ondas médias e pequenas.

Ou seja, a prancha que ele usa no circuito mundial só poderia ser uma máquina de manobras. O shape da Rebel tem o widepoint mais próximo do bico e, em todo o conjunto, a prancha é um pouco mais larga em relação aos shapes tradicionais. Comparada com o shape padrão dos australianos ela é bem mais larga. Na prática este shape ajuda na flutuação fazendo o bodyboarder atingir mais velocidade. Como é mais larga a Rebel também facilita o retorno das manobras mesmo quando a volta não é perfeita. Ou seja, com uma prancha destas é porrada para todo lado.

Concluindo a B2BR Rebel LTD Edition é um bodyboard com shape e design brasileiro, feita para manobras aéreas nas mais variadas condições, como os melhores materiais disponíveis e na mais conceituada fábrica do mundo.

Sem falar que é prancha importada com preço de nacional e como falei no início: Detalhes fazem toda a diferença.

Agradecimentos: B2BR e Classic Fins pelos equipamentos.
Mayonara e Denise pelas fotos.
Ust pela parceria.

Autor: Fernando Tôrres tem 43 anos (29 de bodyboarding) foi 4 vezes campeão gaúcho, primeiro profissional masculino do RS, top 5 do circuito brasileiro pro nos anos 90, participou de mais de 300 campeonatos, foi head-judge do circuito gaúcho e fez shape para wava, starsea e sunride. Atualmente trabalha com advogado é editor e colunista do bodyboard.com.br . Dedicado ao free-surf é presença constante no North Shore havaiano.

Comente
0 comentários Comente agora!
Compartilhe

Dave Winchester e Damian King dão dicas para se proteger do sol neste verão!

Postado em 16.01.2012

0 comentários

Dave Winchester e Damian King são as estrelas de um comercial que alerta para a importância da proteção solar de uma forma divertida. Confira!

King: Winny e eu adoramos surfar, especialmente quando não estamos competindo.

Winny: Mas muito sol é a condição perfeita para ocasionar o melanoma que, inclusive, pode ser mortal. Evite o sol ao meio dia, por isso chegue cedo à praia ou vá somente ao final de tarde.

King: Quando você estiver na água, ou também surfando umas ondas, use uma camiseta como esta para melhor lhe proteger. Não deixe de usar protetor solar de fator 30, no mínimo, e se você estiver fora da água fique protegido pelo guarda-sol, boné e óculos de sol.

Winny: Proteja sua pele e aproveite o melhor do verão Australiano!

E de qualquer outra região!

Comente
0 comentários Comente agora!
Compartilhe

Dicas de Bodyboard - escolha da prancha - acerte no tamanho

Postado em 11.10.2011

8 comentários




A Bodyboarding Brasil, a partir deste post, inaugura uma série de DICAS DE BODYBOARD para trazer aos seus leitores todo o “ABC” do esporte.

São informações sobre a escolha da prancha em relação ao tamanho, a rabeta, aos materiais e aos shapes; manobras; competição e muitas dicas importantes para atletas iniciantes e até para aqueles com conhecimento mais avançado!
Aproveitem todo o material que estará disponível no site e amplie seus conhecimentos!
A série começa com a escolha da prancha em relação ao tamanho.

Escolha da prancha:
O conceito da melhor prancha de bodyboarding mudou-se no decorrer dos anos.

Hoje não basta que ela seja a melhor em termos de matérias prima e de técnica de fabricação, mas ela tem que ser a melhor prancha para as suas características (em relação ao tamanho) e as suas necessidades (em relação à configuração de materiais). Com estes dois conceitos bem definidos, começa-se a procura pela prancha ideal.

Tamanho:
O tamanho não segue uma regra fixa, por isso muitos ensinamentos da cultura popular podem ser utilizados em conjunto.

A medida do umbigo é uma forma de saber se a prancha está proporcional a sua altura, mas lembre-se que o umbigo não tem a mesma medida para todas as pessoas. Por isso, esta medida pode ser apenas uma das referências na escolha do tamanho correto. Com os pés descalços e uma postura reta, coloque a prancha a sua frente. A altura da prancha deve ser próxima à localização do seu umbigo como nesta foto com Eder Luciano. Olhando-se à frente de um espelho, também é possível visualizar se a prancha está proporcional para você.
 



Outra forma de visualizar se prancha também está proporcional a sua estatura é segurá-la em baixo do braço. Sua mão deve envolver a prancha de modo que você consiga segurá-la de uma forma confortável. A prancha não pode parecer nem muito estreita, nem muito larga a ponto de você não conseguir segurá-la neste sentido lateral.


O diferencial das pranchas comercializadas pela B2BRShop se destaca por dois quesitos:

a) matérias primas: a grande indústria NMD/VS somente utiliza matérias primas registradas, ou seja, de grandes indústrias químicas que detém o registro do material e isso garante que somente materiais originais sejam usados nas pranchas.

b) técnica de fabricação: é outro fator fundamental na construção de uma prancha de bodyboard. A NMD/VS possui grandes máquinas, como a CNC Precision e também um grupo de engenheiros para desenvolver outras grandes ferramentas personalizadas para sempre aperfeiçoar as técnicas de fabricação.

O resultado pode ser verificado diretamente no resultado da prancha, pois você terá um produto de excelente acabamento, ótima resistência e de alta performance.

O tamanho então deve ser proporcional à altura e ao peso do praticante, levando em consideração que as marcas de pranchas comercializadas pela B2BRShop oferecem flutuação para cerca de 100kg em uma prancha tamanho 40, por exemplo.

O tamanho da prancha de bodyboard também deve ser proporcional ao tamanho da onda. Para ter melhor desempenho em ondas grandes, opte por tamanhos ligeiramente menores do que àqueles que você usa normalmente. E para obter melhor performance em ondas pequenas, opte por uma prancha maior, mais larga e com mais espessura. Estas características lhe oferecem mais flutuação e por isso melhor desempenho em condições fracas de ondas.

Para iniciantes, o que se sugere é que a primeira prancha deve ser proporcional a estatura e com características mais abrangentes para qualquer tipo de onda. Posteriormente, faz-se necessário que cada atleta componha seu quiver de pranchas com mais variedades de shapes, tamanhos e configurações de materiais para obter o melhor desempenho para cada condição específica de ondas.

Comente
8 comentários Comente agora!
Compartilhe
TV B2BR
mais videos

B2BR