BLOG

Bodyboarder sofre ataque de tubarão na África do Sul

Postado em 24.04.2012

0 comentários



David Lillienfeld, de apenas 20 anos, estava praticando bodyboarding com seu irmão e amigos em Kogel Bay, uma praia da Cidade do Cabo na África do Sul, quando foi atacado por um tubarão branco de cerca de 5 metros.

Craig Lambinon, porta voz do Instituto Nacional de Resgate no Mar, disse que ele teve a perna direita totalmente arrancada pelo tubarão. Não houve sinal de outras dilacerações ou mordidas, mas o membro também não foi encontrado.



Testemunhas afirmam terem visto outros seis tubarões na área do incidente.

O último ataque nesta praia havia sido em setembro de 2011 quando um banhista desrespeitou as placas de alerta de tubarões e entrou no mar.



Comente
0 comentários Comente agora!
Compartilhe

Bodyboader é vítima fatal de ataque de tubarão na Austrália, perto de The Box

Postado em 17.01.2012

0 comentários

Perthnow

Mais um ataque fatal de tubarão ocorreu neste domingo em Bunker Bay, Dunsborough, região da Western Austrália. Onde normalmente ocorre o evento que faz parte do calendário mundial IBA na onda de The Box, em Margareth River. Inclusive o evento está confirmado para abril deste ano e durante o evento de 2011 as praias ficaram fechadas por dois dias.



Dunsborough fica a cerca de 255km de Perth e Margareth River está a apenas 50km desta região, onde normalmente tubarões brancos estão sendo avistados.

Kyle James Burden estava surfando de bodyboard neste domingo, dia 15 de janeiro, quando foi atacado ferozmente por um tubarão. Seus amigos rapidamente o socorreram e levaram-no até a praia, mas o jovem de 21 anos não resistiu, devido à gravidade da mordida que atingiu seus membros inferiores.

As praias foram fechadas durante 24h e as autoridades locais passaram a fazer a busca do animal para conseguir identificá-lo.



Muito agora se discute sobre quais serão as providências a serem tomadas. Algumas autoridades defendem a busca e a morte do animal, pois muito provavelmente ele voltará a atacar seres humanos e esta seria uma das formas de minimizar estes fatos.

O Departamento de pesquisa científica através de seu especialista em tubarões afirma que esta ação seria muito complexa para ser executada. Primeiramente, porque seria praticamente impossível identificar o exato animal que atacou Kyle. Depois porque matar um tubarão não é um ato tão simples.

Ainda especula-se sobre a espécie que atacou o bodyboarder e lembra-se que os tubarões brancos são espécies protegidas por Leis federais e por isso faz-se necessária uma autorização oficial para poder matar um animal assim. E geralmente esta autorização se dá em caso imediato de segurança pública. E como as praias estão fechadas, já não existe perigo imediato. E todos os Departamentos de Pesca, de Transporte e de Polícia passaram a segunda feira a procura deste animal.

A Surfrider Foundation está propondo às Autoridades que delimitem uma área segura para a prática dos esportes e para banhistas a fim de que as pessoas se sintam mais seguras ao estarem na água. Queensland já usa redes específicas com bóias de marcação que também evitam a captura de tartarugas e arraias, por exemplo. Os surfistas defendem a proteção das espécies de tubarão, mas afirmam que deve ser encontrado um equilíbrio para que o número de vítimas não aumente, até porque, freqüentemente, os tubarões brancos estão sendo vistos nesta região. Provavelmente pela comunidade de focas que moram cerca de 800m da costa e também pelas baleias que estão passando pelo “Cape Naturaliste”, região Western Austrália.

De certa forma, pode-se afirmar que as condições do domingo estavam muito propícias para o aparecimento de um tubarão: água escura e sombria, céu nublado, chuva, aparecimento de baleias e focas durante o período da manhã.



Verdadeiramente, somos nós, seres humanos, que estamos invadindo o território dos tubarões, mas certamente existem formas de proteger a vida humana, sem interferir na vida animal.

O governo deve começar por oferecer patrulha aérea para controle dos tubarões. Talvez delimitar as áreas não seja a melhor solução, pois a costa australiana é muito extensa, mas se algumas áreas já estiverem delimitadas, provavelmente as pessoas vão procurar estas áreas, em vez de divertir-se em áreas muito remotas.

Os ataques de tubarão acontecem em outras partes do mundo, então também é aconselhável buscar informações em outros países para saber as medidas que já são efetivas. Também é importante pesquisar o comportamento dos animais e descobrir porque eles estão cada vez mais perto da costa. Com estas respostas é possível prevenir outras tragédias. 

Vídeo on line do TerraTV.

Comente
0 comentários Comente agora!
Compartilhe

Bodyboarder é vítima fatal de ataque de tubarão nas Ilhas Reunião

Postado em 22.09.2011

0 comentários

A comunidade do bodyboarding comove-se com a notícia de mais um ataque fatal de tubarão, desta vez nas Ilhas Reunião.

Mathieu Schiller já foi campeão de bodyboarding, mas mesmo com toda a sua experiência, ele foi dado como desaparecido, após ter sido atacado por um tubarão enquanto surfava nesta última segunda feira, dia 19 de setembro. Os amigos que estavam com ele tentaram resgatá-lo, mas uma onda o fez submergir. A busca pelo corpo foi realizada, mas sem sucesso até o momento. 

Uma reunião de emergência foi realizada na prefeitura local na mesma tarde em que ocorreu o ataque para que ações possam ser definidas a fim de evitar mais tragédias. A primeira delas é delimitar a área para a prática de esportes aquáticos.


Além de ser atleta profissional, Mathieu era salva vida e também tinha diploma de instrutor para dar aulas em sua escola própria de surf. Ele se mudou para as Ilhas Reunião em 1979, quando tinha apenas 6 meses. Cresceu na linda praia de Boucan Canot, então naturalmente ele procurou o mar, e ainda mais especificamente o bodyboarding. Começou a competir em 1993 e rapidamente conquistou resultados expressivos. Em 1994, por exemplo, ele foi campeão francês e, em 1995, finalizou o Circuito Europeu em 7º lugar.


Amaury Lavernhe está muito envolvido com este ocorrido, além de estar muito triste com a perda deste bodyboarder. “O ataque me afeta muito diretamente, pois ele era uma pessoa que conhecia muito bem. Ele era meu ídolo quando eu era criança, inclusive tenho um autógrafo dele em casa. Ele era um grande amigo, tanto que na semana passada estivemos juntos na comemoração de um aniversário de um outro amigo em comum e ele estava ótimo. Não é possível acreditar que isso tenha acontecido.”

As autoridades locais alertam que a indicação no momento do ataque era a bandeira vermelha. Todavia, isso corresponde à força de swell e alerta sobre o perigo em relação às ondas para os banhistas, mas não para os praticantes do esporte que justamente precisam de condições mais fortes de ondas para surfar. A água estava clara e não havia condições propícias de perigo.


Em julho, o atleta lutava para que as medidas fossem tomadas para conter os ataques. E por isso, o primeiro passo deveria ter sido tomado em fevereiro, quando houve o primeiro ataque fatal a um surfista.

Existem formas de conviver com os tubarões e países como a África do Sul, Hawaii e Austrália já estão à frente neste assunto.


 

Comente
0 comentários Comente agora!
Compartilhe

Bodyboarder é vítima fatal de ataque de tubarão na Austrália

Postado em 04.09.2011

2 comentários

Um bodyboarder de 21 anos foi vítima de um ataque fatal de tubarão na região da Western Austrália neste domingo, dia 04 de setembro. Ele estava com seu grupo de amigos e outras dezenas de surfistas em Boneyards, próximo a Bunker Bay, cerca de 250km de Perth e justamente seus próprios amigos fizeram seu resgate. Segundo as autoridades locais, eles foram muito corajosos.
 
Policiais e bombeiros são preparados para enfrentar situações como estas e mesmo assim as imagens são sempre muito impressionantes. Agora, imagina-se como foi para eles retirar da água o que restou do corpo do amigo. O ataque foi realmente muito agressivo.

Apesar de este ser o primeiro registro de ataque nesta praia, as condições de clima estavam muito propícias para a aparição do temido animal, pois uma baleia foi vista pela manhã e, a cerca de 800m, fica uma região onde vivem muitas focas.

A praia foi fechada enquanto as autoridades procuram pelo animal. Apesar de não ter sido visto, acredita-se que seja um grande tubarão branco.

Em abril deste ano, durante os dias de competição em The Box, que também fica na região da Western Austrália, a equipe B2BR foi surpreendida com a notícia de que um tubarão branco rondava a região.

Comente
2 comentários Comente agora!
Compartilhe
TV B2BR
mais videos

B2BR